domingo, 9 de maio de 2010

Um dia das mães com muitos imprevistos...

GRANDE MÃE
Your browser may not support display of this image.
Your browser may not support display of this image. BOA MÃE É AQUELA QUE SE PROPÕE A SER DESNECESSÁRIA ,

A BOA MÃE NÃO DEIXA O AMOR, INCONDICIONAL, SE TORNAR O VÍCIO QUE FRAGILIZA, DESTRÓI E CAUSA DEPENDÊNCIA.

BOA MÃE É AQUELA QUE APONTA UM CAMINHO, SE PRECISO FOR, MAS DEIXA O FILHO TRAÇAR SUA ROTA E COMETER SEUS PRÓPRIOS ERROS AO FAZER ESCOLHAS; PORQUE SABE QUE AMAR É LIBERTAR.

AO ENSINAR, A BOA MÃE APRENDE. E SEMPRE BUSCA UM MEIO DE SER MELHOR, POR TER CONSCIÊNCIA DE QUE NÃO SABE TUDO.

ELA SABE QUE FOI ESCOLHIDA APENAS COMO RECEPTÁCULO DE UM NOVO ESPÍRITO QUE EVOLUI A CADA EXPERIÊNCIA.

E COM A ALMA EM PRECE, FICA MESMO LONGE, SEMPRE MUITO PERTO.

A BOA MÃE, NA CONCORDÂNCIA OU NA DIVERGÊNCIA, NO SUCESSO OU NO FRACASSO, ABRE SEUS BRAÇOS E TRAZ O FILHO PARA O ACONCHÊGO.

ENFIM, UMA BOA MÃE SABE QUE PARA FAZER SEU TRABALHO DIREITO, TERÁ QUE SE TORNAR DESNECESSÁRIA.

PORQUE, GRANDE MÃE É AQUELA QUE, MESMO FRÁGIL EM SUA SOLIDÃO, SE FAZ PORTO - SEGURO - E ACOLHE O FILHO AO VÊ-LO ATRACAR.

Lella

Maio/2010

Nota: adaptação de um texto de autor desconhecido

Nenhum comentário:

Postar um comentário