sexta-feira, 31 de julho de 2009

Jantar inesperado, by chef Dani Celer

Humm, ontem fui presenteada com um delicioso jantar, o prato principal foi St Peter com queijo ralado e castanhas, bela dupla viu...bem crocante, acompanhado de um delicioso risoto e prá harmonizar um delicioso Vinho Chileno ;)
Obrigada novamente Dju Dju, love you three ;)

terça-feira, 21 de julho de 2009

Apaixonada...

Estou apaixonada pelo céu estrelado de Pipa e hoje prá fechar a noite com chave de ouro, vi uma linda estrela cadente que foi caindo devagarzinho que presente maravilhoso, ganhei a noite, fiz um pedido e espero que o mesmo seja atendido as soon as possible. Muitas histórias e quantos presentes nessas férias...aguardem !!!

terça-feira, 14 de julho de 2009

De duas coisas você pode estar certo...

1 - Qualquer experiência que nos tortura a alma, traz consigo a oportunidade de crescermos com ela.
2 - A maior parte dos transtornos desta vida está dentro de nós mesmos. Felizmente a solução para eles também está ali, pois o mistério absoluto, Deus, também pode habitar dentro de nós.

Sairei de férias com o meu gatinho Felipe, darei notícias na volta. Beijos ;)

domingo, 12 de julho de 2009

Pé na tábua

Desligue-se do automático, da ação viciosa, da fraqueza, do medo, do comodismo, fique minutos em silêncio e ouça atentamente ao que você realmente deseja fazer. Fuja da vida em círculos e dos atalhos que não ensinam nada, pegue uma reta e pé na tábua. 

Tostines é fresquinho porque vende mais ou vende mais por que é fresquinho ???

Hoje li o jornal e vi uma matéria que me deixou bem pensativa, era uma matéria de alguns pais que se diziam preocupados com a qualidade de ensino dos seus filhos, estes pertenciam as classes B e C, mas ao ler novamente atentamente a matéria e uma pesquisa realizada como esse mesmo público, prestei muita atenção, pois a matéria era de se confundir pois a mesma pessoa que falava "x" sobre um assunto, inconscientemente defendia, escondia ou realizada "y" em outra ocasião, e em algumas respostas esses pais sempre projetavam a culpa em alguém na realidade eles não eram nem um pouco culpados, nem estavam fazendo a parte deles, por exemplo tudo girava em torno da qualidade do ensino, na minha opinião o foco foi perdido e se eu fosse o repórter indicaria o filme francês: "Ser e ter" Nicolas Phillibert,para essas mesmas pessoas assistirem, pensarem e assimilarem a idéia que vivemos em grupo, numa sociedade e que somos responsáveis pelo que acontece, que somos as referências pro nossos filhos, vizinhos e parentes. Precisamos parar para pensar sobre isso. Existe um sistema com problemas na engrenagem e acredito que se todos pensassem em resolvê-lo, com certeza as etapas para consertá-lo apareceriam aos poucos. Por exemplo, a maioria das pessoas, tem contato com a reciclagem do lixo, com informações sobre o aquecimento global, sobre o entupimento dos bueiros na cidade, mas continuam jogando lixo na rua, pois conforme desculpa é somente uma latinha de refrigerante, mas será que essa pessoa tão preocupada com o próximo e com o planeta consegue imaginar que existem pessoas que pensam igual a ela e que se numa mesma rua esses mesmas pessoas jogarem esse lixo poderiam provocar um efeito contínuo destrutivo ? Porque será que é mais fácil jogar a culpa nos outros ? Porque não segurar o seu lixo até achar um cesto, ah tá, a prefeitura não instalou na rua ? Porque não entrar num estabelecimento e começar um gesto saudável de não jogar lixos na rua e de usar o lixo do estabelecimento ? Porque não colocar um saquinho no carro ? Imaginando tudo isso, lembrei de uma cena outro dia próximo à Praça Panamericana, um homem lá pros seus 38 anos, abriu a janela da sua Pajero, ainda sem placa e arremessou uma latinha de coca cola, é mole ? Agora me questiono...educação, classe social, descaso com o planeta, egoísmo...quem se arrisca a tentar entender uma ação dessas ? Será que se esse mesmo homem soubesse que todas as suas ações serão filmadas e que existe uma simples lei da ação e da reação, aprenderia a re-educar a sua consciência, começaria a parar, respirar e pensar antes de agir principalmente em assuntos relacionados ao próximo e aos assuntos relacionados a sociedade em que vive ? Voltando ao ensino também me preocupo, mas pouco. Me pergunto mas por que tantas exigências ? Será que usarão tudo no futuro, prá que tantas cobranças, tantas informações ? Nenhuma criança será 100% em tudo para o falso orgulho dos pais, nem nós sabemos tudo, por que essas falsas esperanças ? Cada um é especial e  bom naquilo que acredita, não precisamos conquistar ninguém a não ser nós semos, o resto será consequência. Nossa, existe criança que tem agenda semanalmente mais lotada do que um  adulto. O Felipe tem 5 anos, e ainda não pratica nenhuma atividade extra escolar, pois me preocupo com a esquecida vida de somente uma criança, sem tantas ocupações no dia, me preocupo com uma mente sadia, com uma liberdade saudável, e principalmente estar ao lado dele como referência na maior parte do dia, pois sou a principal responsável e quero ter a certeza de passar os principais valores para ele, e não transferir essa responsabilidade pro próximo que nem sei quem é. Prefiro passar pessoalmente os valores importantes e quase esquecidos, da educação, do respeito pelos pais, pela família, das frases mágicas, por favor, me desculpe, dá liçenca, a conscientização do uso do dinheiro, o lugar certo do lixo, a doação dos brinquedos não usados ( que ele mesmo separa e  doa ), as roupas apertadas, pequenas, etc, nisso eu posso me orgulhar pois o Felipe já sabe tudo isso com apenas 5 anos e existem muitos adultos que não sabem nem a metade.
Acredito que não devemos nos preocupar como nosso filho estudará no futuro e sim como ofereceremos todas as situações que ele lidará num futuro próximo, e tenho certeza que se ocorrer dessa maneira o planeta agradecerá !!!!



Cuido também do investimento do meu tempo..

Prestando um pouco mais de atenção no meu dia a dia, pude comprovar que perco muita energia, tempo, humor e saúde, em situações com pessoas ou assuntos que atraímos inconscientemente junto com outros pequenos estresses adquiridos ao longo do dia. Acredito que esse investimento errado do tempo nos desgata e nos faz perder bens muito mais importantes que imaginamos e como diz o meu terapeuta: "Nada custa mais caro do que uma mente perturbada". Eu acredito muito nisso !!! Por isso aprendi e tento sempre dentro do possível investir melhor o meu tempo ou pelo menos me proteger das turbulências. É isso aí continuo vivendo e aprendendo...

sábado, 11 de julho de 2009

Fui procurar minha nova turma e as poucos estou encontrando, e como é bom ouvir e ser ouvida...

Fui duplamente presentada, felizmente num curto período de tempo. Foram 02 encontros verdadeiros e que marcaram essa nova fase da minha vida, o primeiro encontro foi com a J.K. na véspera do feriado, 09/07, no Tanuki, um delicioso Japa na Vila Madá, depois de anos cruzando essa pessoa ( mesmo tendo alguns amigos em comum, nunca conversamos, os nossos rápidos cumprimentos se limitavam em alguns "ois e acenos" geralmente ocorridos nas baladas publicitárias ou em algum ambiente profissional ) "descobri ou pude permitir" conhecer essa pessoa extremamente humana, criativa, recíproca, alma branca, acolhedora, aberta, sensível, com um enorme coração, dons musicais e protagonista de histórias repletas de experiências fde amadurecimento humano, trocamos muitas figurinhas nesse leve, delicioso, sincero e agradável jantar, acredito ter conquistado mais uma amiga, pelo menos da minha parte acredito que iniciei uma nova amizade com um bônus humano, aquela que existe troca, divisão, soma, agradecimento, retorno, ombro amigo, ouvidos, acolhimento e principalmente uma conexão especial, transparente e sincera e que seja usada a comunicação "face to face". Terminamos nosso tour no Café Othelo na Faria Lima, ficamos papeando até fechar, foi engraçado... os assuntos eram cada vez mais interessantes e a impressão que eu tinha era que éramos velhas amigas, rolou uma puta vibe boa, respeito e principalmente total envolvimento no briefing. O Café fechou, fomos embora, mas não parou por aí, mantivemos o contato via emails e torpedos e só consegui ir na exposição "Cuide de Você" da Sophie Calle com a ajuda da pincelada humana da J.K. pois a mesma tinha um amigo envolvido na produção da exposição. Resumindo nos encontramos quase no término da exposição, conheci alguns amigos dela, e a agradeci muito, pois além de amar a exposição, ainda tive a sorte de cruzar olhares com a Sophie, pegar um autógrafo e tirar uma foto ao lado de mais uma pessoa que pelo visto acredita e ouve muito através do contato humano, pois transformar um fim de um relacionamento numa maravilhosa exposição não é prá qualquer uma, admiro muito essas forças que surgem do nosso silêncio interno. Ficamos mais um tempo juntas com a galera na Choperia e lá encontrei uma pessoa que conheci na exposição e acabamos indo embora juntos, um novo jantar, um novo encontro humano intenso e mais deliciosas experiências que dividirei no próximo post.



Cuide de você - Sophie Calle









Exposição Cuide de você - Sophie Calle. Fui e simplesmente amei, fiz algumas fotos, tive a sorte de cruzar olhares com a Sophie e perceber tal aprovação para uma aproximação, aproveitei e arrisquei um rápido e tímido elogio em inglês que prontamente foi retribuído de uma maneira muito especial, para completar tamanho encontro verdadeiro, comprei o livro "Histórias reais" e fiz algumas fotos, não publicarei todas no meu blog/facebook pois acredito que seja importante cada um "perceber/sentir" cada detalhe dessa tão preciosa exposição. O espaço é pequeno mas o conteúdo é gigantesco e recheado de muitas surpresas, espero que curtam. Bom weekend ;)

sexta-feira, 10 de julho de 2009

Cuide de você - Exposição Sesc Pompéia - Entrada free

Ano da França no Brasil traz exposição de Sophie Calle a SP
Flashnews
Qua, 08 de Julho de 2009 09:28

Após o enorme sucesso em Paris, Nova York e Veneza, o Ano da França no Brasil traz para São Paulo a exposição “Cuide de Você” (“Prenez soin de vous”) da artista conceitual francesa Sophie Calle, que transformou o fim de um romance em arte. A exposição será aberta para convidados em 10 de julho e no dia 11 para o público no Sesc Pompeia, em São Paulo, e ficará em cartaz até 7 de setembro. No dia 11, Sophie Calle fará uma palestra às 15h, no Teatro do Sesc Pompeia.

“’Cuide de você’ foi sucesso absoluto de público e crítica em cidades como Paris e Nova York. Com o Ano da França no Brasil, era praticamente obrigatório trazermos essa exposição primeiro para São Paulo, depois para Salvador”, destacou o diretor de Relações Internacionais do Ministério da Cultura, Marcelo Dantas. Em Salvador, a mostra será exposta no Museu de Arte Moderna da Bahia, de 22 de setembro a 22 de novembro.

O mote da exposição foi uma carta de rompimento recebida de um ex-namorado, o escritor Grégoire Bouillier. Sophie Calle convidou 107 mulheres, famosas e anônimas, amigas ou estranhas, para analisar, interpretar e “esgotar” as mensagens contidas no texto e em seus subtextos. “É mais fácil realizar um projeto quando sofremos do que quando estamos felizes. Não sei o que prefiro: se é estar feliz com um homem ou fazer uma boa exposição”, já disse Sophie Calle.

O rol de mulheres inclui a mãe da artista, a compositora Laurie Anderson, a DJ Miss Kittin, as atrizes Jeanne Moreau, Victoria Abril e Maria de Medeiros e profissionais como linguista, revisora, sexóloga, juíza, delegada, taróloga, antropóloga, designer, assistente social, criminologista e clarividente, entre outras. O conjunto de análises ajuda a dissecar a carta, criando um rico panorama de respostas, sejam elas técnicas, acadêmicas, performáticas ou emocionais.

Para Danilo Santos de Miranda, presidente do Comissariado Brasileiro do Ano da França no Brasil e diretor regional do Sesc SP, Sophie Calle é “é a artista da percepção sobre o privado”. “(Cuide de você) É a cura de si mesma pela exposição da dor e pela redundância do tema até que ele se consolide como obra e como obra se encerre em si. É uma grande artista que consegue muito bem fazer com que a arte imite a vida e a vida imite a arte, nos enredando entre o sonho e a realidade sem nenhum pudor”.

Serviço:

“Cuide de você”, de Sophie Calle.
Sesc Pompeia
Rua Clélia, 93 – São Paulo
De 10 de julho a 7 de setembro
De terça a sábado, das 10h às 21h. Domingos e feriados, das 10h às 20h
Entrada gratuita

segunda-feira, 6 de julho de 2009

Ai daqueles...

Ai daqueles
que se amaram sem nenhuma briga
aqueles que deixaram que a mágoa nova
virasse chaga antiga
ai daqueles que se amaram
sem saber que amar é feito pão em casa
e que a pedra só não voa
porque não quer
não por que não tem asa.

Paulo Leminski

Que lua maravilhosaaaaaaaaa

Como a lua cheia me faz bem...Pena que só aparece uma vez por mês

sexta-feira, 3 de julho de 2009

Love me

Just love me less, but love me a long time...