sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Releitura Texto Eu preciso

Quase um ano e dois meses após a iniciativa do "Eu preciso" fiz uma releitura

Eu preciso respeitar os sinais enviados pelo universo
Eu preciso curtir mais os pequenos prazeres da vida
Eu preciso aprender mais com meu filho
Eu preciso me alimentar de mais pinceladas musicais
Eu preciso seguir os exemplos do meu amigo beija flor e hibernar mais vezes
Eu preciso de mais encontros verdadeiros
Eu preciso me cuidar
Eu preciso de amor
Eu preciso me divertir mais
Eu preciso de acolhimento
Eu preciso inventar e descobrir novas brincadeiras com meu filho pois são nesses pequenos gestos que a nossa criatividade é despertada
Eu preciso exercitar a paciência em todos os sentidos
Eu preciso enxergar por outros ângulos
Eu preciso levar a vida menos a sério
Eu preciso contemplar mais as fases da lua
Eu preciso sonhar mais
Eu preciso enxergar a verdadeira beleza
Eu preciso de sol
Eu preciso de vida
Eu preciso de cores
Eu preciso de você
Eu preciso de carinho
Eu preciso de respeito
Eu preciso errar mais
Eu preciso aprender a esperar
Eu preciso de menos opiniões alheias
Eu preciso segurar melhor as rédeas da minha vida
Eu preciso ouvir muito e falar pouco,
Eu preciso de uma viagem interior
Eu preciso aprender a viver com menos, pois menos é mais, acreditem !
Eu preciso ouvir atentamente o silêncio
Eu preciso administrar e investir melhor o meu tempo
Eu preciso me alimentar menos do mundo virtual e perceber/investir mais no mundo real
E finalmente eu preciso sorrir mais, mesmo que me achem uma tola !
Aninha Apolinário 2009/2010


Quando foi escrito inicialmente http://contatohumano.blogspot.com/2009/01/num-aconchegante-cafe-eu-me-fiz-essa.html era somente uma leitura interior naquele exato instante, naquela deliciosa pausa para um café mágico. Agora percebo de que não é somente uma necessidade pessoal, todos nós seres humanos poderíamos, parar, pensar e relacionar o que realmente "nós" precisamos, conheço algumas pessoas que vivem correndo em círculos, sempre querendo impressionar os outros ( esquecendo delas próprias ), não curtem nada, vivem cansadas, desperdiçam o precioso tempo, vivem desmotivadas, perdem energia, adoecem, e não tem ao menos um objetivo sequer, acredito que tudo isso aconteça pois somos invadidos o tempo todo, sofremos diversas interferências, surgem muitos ruídos e vivemos "quase" que no automático, então pego mais uma vez uma carona num trecho musical, agora numa referência da cantora e compositora Zélia Duncan, na música "Nem Tudo" e finalizo já que "nem tudo que se encaixa é prá sempre", eu sugiro zerar o hodômetro e trocar o modo automático pelo modo manual e dá-lhe pé na estrada ;)

E você, precisa do quê ?
Você tem fome de quê ?
Titãs

Think about it ;)

E ainda preciso...dedicar mais tempo ao Projeto Vô Anima Vó. Ouvir os idosos, aqueles que tem muitas histórias prá contar e que aos poucos foram esquecidos, deixados de lado ou enterrados com tantas histórias desconhecidas ( são tantas histórias interessantes, tanto know how deixados de lado, posso estar enganada mas acredito que o Mal de Alzheimer seja o reflexo de tanto desrespeito, exclusão e abafamento de uma vida inteira de um ser humano amadurecido, envelhecido e descartado pelo tempo ).

Nenhum comentário:

Postar um comentário