quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

From Erol Anar

“Quem não sobe as montanhas, não pode ver ao longe”
Ditado Chinês

A vida parece um cavalo levantando poeira. Esse cavalo nunca pode ser domado e está sempre correndo veloz. Você tem que conquistar todo dia,novamente, as suas rédeas. Ele sempre quer jogar você ao chão, você pode se surpreender com seus pinotes e, às vezes, até cai direto no chão, ou simplesmente quer descer. Quando você cai do cavalo no chão, ele vai para longe do local onde te derrubou, e, levantando poeira, arrasta até você também. A despeito disso, você tem que subir no cavalo novamente, mas isso não é lá muito fácil! Quando você esta sendo arrastado por ele, talvez pense sobre sua vida que parece distante nesse momento, você lembra de acontecimentos que ficaram perdidos no tempo.
Se você aceitar ser arrastado por ele e não tentar dominá-lo, você aceita também ficar atrasado com relação a sua vida.
Quando você cai do cavalo da vida terá que almejar tomar as rédeas, senão irá arrastado atrás dele, sem consciência...Ou até poderá ficar ali aonde caiu, uma pessoa esquecida da vida, apenas respirando, se isso é realmente viver.
Eu escutei a frase seguinte: “Amanhã é primeiro dia do resto da minha vida.” Meu cavalo que está me levando para longe, lá nas montanhas roxas, amanhã ele tambem será um novo cavalo.
Todo mundo tem seu próprio cavalo. Tem cavalos que andam devagar, com ar cansado e desesperado, há outros cavalos que levantam poeira.
Todo cavalo carrega um coração, uma vida.
Do livro “Diário de um coração ferido” Erol Anar (em turco)

Nenhum comentário:

Postar um comentário