domingo, 12 de julho de 2009

Tostines é fresquinho porque vende mais ou vende mais por que é fresquinho ???

Hoje li o jornal e vi uma matéria que me deixou bem pensativa, era uma matéria de alguns pais que se diziam preocupados com a qualidade de ensino dos seus filhos, estes pertenciam as classes B e C, mas ao ler novamente atentamente a matéria e uma pesquisa realizada como esse mesmo público, prestei muita atenção, pois a matéria era de se confundir pois a mesma pessoa que falava "x" sobre um assunto, inconscientemente defendia, escondia ou realizada "y" em outra ocasião, e em algumas respostas esses pais sempre projetavam a culpa em alguém na realidade eles não eram nem um pouco culpados, nem estavam fazendo a parte deles, por exemplo tudo girava em torno da qualidade do ensino, na minha opinião o foco foi perdido e se eu fosse o repórter indicaria o filme francês: "Ser e ter" Nicolas Phillibert,para essas mesmas pessoas assistirem, pensarem e assimilarem a idéia que vivemos em grupo, numa sociedade e que somos responsáveis pelo que acontece, que somos as referências pro nossos filhos, vizinhos e parentes. Precisamos parar para pensar sobre isso. Existe um sistema com problemas na engrenagem e acredito que se todos pensassem em resolvê-lo, com certeza as etapas para consertá-lo apareceriam aos poucos. Por exemplo, a maioria das pessoas, tem contato com a reciclagem do lixo, com informações sobre o aquecimento global, sobre o entupimento dos bueiros na cidade, mas continuam jogando lixo na rua, pois conforme desculpa é somente uma latinha de refrigerante, mas será que essa pessoa tão preocupada com o próximo e com o planeta consegue imaginar que existem pessoas que pensam igual a ela e que se numa mesma rua esses mesmas pessoas jogarem esse lixo poderiam provocar um efeito contínuo destrutivo ? Porque será que é mais fácil jogar a culpa nos outros ? Porque não segurar o seu lixo até achar um cesto, ah tá, a prefeitura não instalou na rua ? Porque não entrar num estabelecimento e começar um gesto saudável de não jogar lixos na rua e de usar o lixo do estabelecimento ? Porque não colocar um saquinho no carro ? Imaginando tudo isso, lembrei de uma cena outro dia próximo à Praça Panamericana, um homem lá pros seus 38 anos, abriu a janela da sua Pajero, ainda sem placa e arremessou uma latinha de coca cola, é mole ? Agora me questiono...educação, classe social, descaso com o planeta, egoísmo...quem se arrisca a tentar entender uma ação dessas ? Será que se esse mesmo homem soubesse que todas as suas ações serão filmadas e que existe uma simples lei da ação e da reação, aprenderia a re-educar a sua consciência, começaria a parar, respirar e pensar antes de agir principalmente em assuntos relacionados ao próximo e aos assuntos relacionados a sociedade em que vive ? Voltando ao ensino também me preocupo, mas pouco. Me pergunto mas por que tantas exigências ? Será que usarão tudo no futuro, prá que tantas cobranças, tantas informações ? Nenhuma criança será 100% em tudo para o falso orgulho dos pais, nem nós sabemos tudo, por que essas falsas esperanças ? Cada um é especial e  bom naquilo que acredita, não precisamos conquistar ninguém a não ser nós semos, o resto será consequência. Nossa, existe criança que tem agenda semanalmente mais lotada do que um  adulto. O Felipe tem 5 anos, e ainda não pratica nenhuma atividade extra escolar, pois me preocupo com a esquecida vida de somente uma criança, sem tantas ocupações no dia, me preocupo com uma mente sadia, com uma liberdade saudável, e principalmente estar ao lado dele como referência na maior parte do dia, pois sou a principal responsável e quero ter a certeza de passar os principais valores para ele, e não transferir essa responsabilidade pro próximo que nem sei quem é. Prefiro passar pessoalmente os valores importantes e quase esquecidos, da educação, do respeito pelos pais, pela família, das frases mágicas, por favor, me desculpe, dá liçenca, a conscientização do uso do dinheiro, o lugar certo do lixo, a doação dos brinquedos não usados ( que ele mesmo separa e  doa ), as roupas apertadas, pequenas, etc, nisso eu posso me orgulhar pois o Felipe já sabe tudo isso com apenas 5 anos e existem muitos adultos que não sabem nem a metade.
Acredito que não devemos nos preocupar como nosso filho estudará no futuro e sim como ofereceremos todas as situações que ele lidará num futuro próximo, e tenho certeza que se ocorrer dessa maneira o planeta agradecerá !!!!



Nenhum comentário:

Postar um comentário