domingo, 21 de junho de 2009

Por que tantas mudanças ?

Por que tantas mudanças ? Será devido ao reflexo da crise ? Uma transformação astral ? Um novo posicionamento dos planetas ? O derretimento das geleiras ? O aquecimento global ? O crescimento das conversas virtuais e consequentemente a diminuição do contato humano ?
No meu caso questionei e cheguei a conclusão de que cultivo a curiosidade sadia, principalmente a profissional...Espero que eu nunca me cure dessa curiosidade ;)
Agora consigo perceber o que me torna mais criativa, produtiva, madura, alegre e como é possível levar a vida um pouco mais leve na "Casa da Mãe Joana" escolhida, ou seja em cada local de trabalho, e assim também perceber os pontos opostos, aqueles que me prejudicam, me sufocam, me enganam, me calam, me entristecem, me desmotivam, me invadem, me transbordam com tantas informações desnecessárias...e aí com tudo isso, eu tenho em mãos um novo roteiro e nesse eu me transformo numa mestre cuca, como sou uma aprendiz, leio algumas referências e pego cuidadosamente todos os ingredientes que participaram da minha vida e que serão usados na preparação, então escrevo a receita ( os resultados são incríveis, a maioria funciona e dá uma bela mistura que alimenta muito bem a nossa alma ) bem vamos voltar a receita, eu pondero a quantidade, dou uma equilibrada nos ingredientes, dou uma bela temperada, mexo tudo cuidadosamente, adiciono um pouco mais de cores, dou uma pitadinha de sal pois ele que dá um tempero especial na nossa vida, ops e não posso esquecer do ingrediente principal o Amor, faço tudo com amor e lembrem-se "All you need is love"- The Beatles, e agora com tudo finalizado, a nossa obra de arte será levada ao forno, lá com o tão sábio tempo será transformada de uma simples massa crua à uma deliciosa experiência sólida. E a cada dia, semana, mês, ano arquivarei experiências relevantes e realizarei novas receitas e tentarei degustar o que existe de melhor em cada experiência, até porque sempre existe algo positivo em cada situação que vivemos, raramente enxergamos, mas existe ! Quando estamos mais tranquilas, abertas, mais serenas, numa vibração "x", conseguimos captar pequenos sinais ( que sempre inicialmente desconfiamos ) e aos poucos percebemos mais esses detalhes mágicos, e é tão bom quando conseguimos ouvir nosso sopro interior, e o melhor ainda é ouvir e colocar esse sopro em prática, dá aquele puta frio na barriga, mas no final o resultado é muito prazeroso, comprovem ! Às vezes o melhor é começar com aquela simples frase citada pela atriz no filme Vicky Cristina Barcelona, ela disse: - Eu ainda não sei o que quero, mas sei o que eu não quero... Então sugiro uma viagem interior e consequentemente uma lista dos desejos, mas começando pelas coisas que nós não queremos e com certeza chegaremos a uma conclusão, afirmo que chegaremos a descobrir pelo menos parte das coisas que realmente queremos.
Isso me fez lembrar de algo que li, era mais ou menos assim: A consciência é igual um cachorro vira-lata. Ele deixa você passar, mas você não consegue impedí-lo de latir. E às vezes ela começa a latir prá chamar nossa atenção. Pensem nisso !

Nenhum comentário:

Postar um comentário