sábado, 24 de outubro de 2009

Premiere Documentário "Continuação"/Lenine - dirigido por Rodrigo Pinto

Adoreiiii, ótima produção, roteiro leve, gostoso e fluiu com uma música deliciosa quando toca nossa alma, adorei a montagem, a mixagem, como é bom ouvir boas trilhas/músicas em primeiro plano e em alto e bom som, deu prá sentir a sinergia dos envolvidos, desde a concepção da capa até o Show de Lançamento "Labiata", o cuidado com as captações, a participação dos pais do Lenine, a figura forte da esposa sempre presente, a gravação com os filhos e a parceria entre o diretor e o protagonista. Trabalho com produção sonora, já virei muitas madrugadas acompanhando produções de jingles, trilhas e pude mergulhar em cada detalhe, em cada efeito, nos trechos das deliciosas músicas e quero bis ! Assistirei com os amigos para prestar mais atenção aos detalhes e prestigiar mais uma vez toda a equipe que está de parabéns ! Como é bom nos alimentar desses projetos, e saber que nos bastidores aindam existem pessoas que ouvem/enxergam aos sinais e se preocupam em mostrar e cuidar do que é nosso com muito carinho, e nesse caso...apresentar o artista tal como ele é, igual a nós, "seres carne e osso", seres humanos ! Se as pessoas se colocassem um pouquinho nos lugares dos mesmos, talvez fosse um pouco mais fácil de respeitá-los em todos os sentidos. E como o grande Lenine afirmou ontem: - Quero desmistificar esse lance, também sou um prestador de serviço.

Após a exibição rolou um debate, o Rubens Ewald Filho perguntou sobre a carreira profissional do Rodrigo Pinto ( diretor ), depois convidou o Lenine para ficar com eles, o mesmo aceitou timidamente e como sempre com gestos simples cativou ainda mais e arrancou risadas da platéia, foi se soltando aos poucos, mas ainda tímido afirmou que não tinha nada a ver com aquilo e que estava nervoso, todos riram. Depois concedeu algumas perguntas e eu venci minha timidez, tomei coragem e fiz uma pergunta não lembro exatamente em qual ordem pois rolou muita emoção, sabe aquela acelerada no coração, aquele suor frios nas mãos, a insegurança te rondando, o medo do mico ? Mas lembro que foi algo mais ou menos assim: Você afirma no filme que a sua inspiração para compor por incrível que pareça sempre vem do visual, você poderia falar sobre a inspiração da música "É o que me interessa" ? Ele deu uma resposta bem longa mas não lembro de tudo, também fiquei nervosa rsss, mas inicialmente falou sobre a parceira com o Dudu Falcão e o lance da importância de estar cercado de amigos, e que queria uma música mais leve pois sentira que faltava algo assim para concluir a obra Labiata.

E no final do debate perguntaram sobre o neto do Lenine, e o mesmo comentou que o mesmo estava com dois meses e o Rodrigo complementou que o nome dele era Tom aproveito o gancho e concluo Lenine, vovô do Tom, quem sabe mais uma nova continuação musical...

É bom ouvir e comprovar ao vivo o quanto ele admira e protege a música, as vezes intitulando o cd como objeto do prazer, às vezes como uma obra e até demonstrando todo o seu envolvimento comparando como um filho...enfim é o máximo !

Como eles mesmo definem, o filme é muito honesto. Vale muito a pena comprovar ;)

Nenhum comentário:

Postar um comentário